Nossos Mestres

MESTRE FERNANDES RODRIGUES

Img 8915.profile

Mestre Fernandes Rodrigues

Barro
Vitória de Santo Antão


Fernandes Rodrigues de Oliveira, o mestre Fernandes Rodrigues, nasceu no Engenho Cacimbas, zona rural do município de Vitória de Santo Antão, Mata Sul do Estado, no dia 11 de julho de 1963. Costuma dizer que a vida o encaminhou para a arte e que nada mais fez do que atender ao chamado do barro. É um artista que domina grandes formatos, em trabalho que surpreende pelo realismo, expressão e força emotiva. As aptidões, presentes já na infância, ganharam impulso em 1989, quando começou a criar alegorias carnavalescas para os principais blocos da cidade, como Girafa, Camelo, Cebola Quente e Urso Branco.

Um encontro ocorrido sete anos mais tarde, em 1996, levaria o artesão a escolher o barro como expressão maior de sua ação criativa. Foi quando conheceu o mestre Zezinho de Tracunhaém, que voltava à cidade onde nasceu para ministrar um curso a convite da Prefeitura.”Com ele aprendi a técnica de ocar (retirar o excesso de argila de dentro da peça para evitar que quebre no forno), de levantar a escultura. Ele foi um grande professor”, recorda. No final daquele mesmo ano, mestre Fernandes foi convidado e começou a dar aulas para os internos da Fundação da Criança e do Adolescente (Fundac) de Vitória de Santo Antão. Uma oficina que deveria durar 30 dias, mas que se transformou em uma experiência de vida ao longo de três anos - até o final do Governo Miguel Arraes. “Eu aprendi mais do que ensinei. A relação com os 25 jovens me fez melhorar como pessoa”. 

Mestre Fernandes é um grande observador e estudioso da anatomia humana. Em esculturas, bustos e monumentos, tem como inspiração a cultura nordestina, sua história e sua gente - anônimos (vaqueiros) ou não (ex-governadores Miguel Arraes e Eduardo Campos. Sua arte pode ser encontrada tanto em amplas praças públicas como em acervos de colecionadores em todo o Brasil. Participa da Feira Nacional de Negócios do Artesanato desde 2004, sendo premiado no Salão de Arte Popular em 2013, com a peça Salve Jorge (voto popular) e, em 2018, com a peça Apaixonados por Forró (primeiro lugar). Foi reconhecido mestre do artesanato de Pernambuco em 2016 e recentemente foi destaque na 5ª edição do Prêmio Culturas, realizado pelo Ministério da Cultura. 

Contato:

Endereço: Quilômetro 38,5 da BR-232, Vitória de Santo Antão. 

Telefone: 81.9.9509-8299


Texto: Rozziane Fernandes

Fotos e vídeo: César de Almeida




MÍDIA



Veja também:

- Acesse ao site do governo www.pe.gov.br
- www.fenearte.pe.gov.br