Nossos Mestres

PAULO DO BODE

Img 0936.profile

Paulo do Bode

Madeira
Petrolina


A natureza sempre foi o ponto forte nas criações de Paulo de Souza Lima, mais conhecido como Mestre Paulo do Bode, de 71 anos. Morador de Petrolina, no Sertão de Pernambuco, o artista dedica sua vida há 58 anos na confecção de animais, principalmente de bodes. Os famosos bancos de madeira em formato de bicho são, hoje, o seu carro chefe.  

O mestre, que não teve professor na área artesanal, afirma que o seu dom veio de Deus. “A gente tem um dom que é só Deus quem dá. A mão de um artista não faz o que o outro faz, nunca fica igual um do outro, cada um tem sua referência”.

As primeiras criações de Paulo do Bode foram colheres de pau e gamelas. Ele conta que, na época, conseguia fazer estes pequenos objetos com poucas ferramentas. Depois de conseguir outros materiais, Paulo passou a fazer itens maiores, como casas de taipas e casas de farinha.

Quando o mestre passou a se dedicar com mais afinco a confeccão de animais, percebeu que muitos artesãos também gostavam de fazer bichos, até que ele teve uma ideia: “E se eu fizer um bode com chifre?”. O pensamento deu certo e, logo em seguida, ele produziu a peça, que até hoje faz sucesso por onda passa. Os tamanduás feitos por Paulo também chamam atenção do público.

As criações do mestre fizeram tanto sucesso que hoje ele conta com consumidores de todo país, além, claro, de Pernambuco. “Tenho uma clientela muito boa de lojistas em São Paulo, no Rio de Janeiro, em Goiás e em mais um bocado de lugares”.

Apesar da idade, Paulo afirma que, quando chegar uma época que não puder mais produzir grandes peças, ele vai continuar confeccionando suas criações em tamanhos menores, mas que jamais vai deixar de trabalhar com o que tanto ele ama. “A gente não pode parar nunca, temos que botar a mente pra funcionar”.

O artista foi reconhecido como mestre artesão pela Fenearte há dois anos e, desde então, integra a Alameda dos Mestres da maior feira de artesanato da América Latina, que acontece todos os anos no mês de julho, desde 2000, no Pavilhão do Centro de Convenções de Pernambuco.

CONTATO 

Rua dez, 51, Henrique Leite – Petrolina

(87) 98844.4360

Texto: Yasmim Dicastro l Fotos e vídeo: César de Almeida 




MÍDIA



Veja também:

- Acesse ao site do governo www.pe.gov.br
- www.fenearte.pe.gov.br